Your SEO optimized title

É física, não é balela!!

Home  /  Diversos  /  É física, não é balela!!

Em setembro 21, 2015, Postado por , Em Diversos, Por , , , , , Com Nenhum comentário

Este artigo já foi lido 463 vezes!

Quando você vai se dar conta dessa força em sua vida?!
E quando vai começar a usá-la a seu favor? Já que ela não tem como ser evitada!!

“A inércia é uma propriedade física da matéria(e segundo a Relatividade, também da energia). Considere um corpo não submetido à ação de forças ou submetido a um conjunto de forças de resultante nula; nesta condição esse corpo não sofre variação de velocidade. Isto significa que, se está parado, permanece parado, e se está em movimento, permanece em movimento em linha reta e a sua velocidade se mantém constante. Tal princípio, formulado pela primeira vez por Galileu e, posteriormente, confirmado por Newton, é conhecido como primeiro princípio da Dinâmica (1ª lei de Newton) ou princípio da Inércia.

Podemos interpretar seu enunciado da seguinte maneira: todos os corpos são “preguiçosos” e não desejam modificar seu estado de movimento: se estão em movimento, querem continuar em movimento; se estão parados, não desejam mover-se. Essa “preguiça” é chamada pelos físicos de Inércia e é característica de todos os corpos dotados de massa.”

Ou seja, tudo na sua vida: os seus pensamentos, a sua energia, a produtividade, a improdutividade, tende a manter o estado que está, sendo assim, se por um lado isso é maravilhoso porque se estamos em uma “vibe” boa a tendência é que fiquemos nela, por outro é ruim porque se estamos em um momento ruim precisamos nos esforçar para quebrar esse paradigma e efetuar a mudança.

Entretanto, ter consciência do poder dessa força é a oportunidade de ficarmos atentos para quando necessário, realizarmos a mudança!

Uma forma fácil de observar o poder dessa força, é perceber que quando estamos na preguiça, de moleza, dorminhocando a tendência é querermos conservar esse estado, e romper essa força exige bastante esforço, da mesma forma, quando estamos em movimento, produtivos temos a dificuldade de desacelerar e parar para relaxar.

Sendo assim, o que devemos fazer é mantermos o mínimo possível o estado que nos desmotiva e nos paralisa.

Eu, por exemplo, pratico atividade física quase que diariamente como forma de mostrar para meu corpo e minha mente que quero me manter em movimento e evolução, mesmo no fim de semana!

Como essa força se retroalimenta, o segredo é não permitir que o padrão seja interrompido, e mesmo que eventualmente se interrompa, como já sei que a lei da inércia se impõe – eu quebro de volta, para não permitir que ela se cristalize.

Da mesma forma, como quero sempre estar produzindo, mantenho a minha mente produtiva, não permito que ela se aliene – e quando isso ocorre, tenho a atenção e o cuidado de intervir para interromper o padrão improdutivo. Como faço isso?

Evito televisão – novela e programas a fins – nem sei quando foi a última vez que vi; conversas negativas e jogadas fora – em que a pauta é falar da vida alheia, fica distante do meu repertório – atitudes assim, para mim, me levam para a paralisia, e eu gosto do movimento, do aprendizado e da evolução.

Ninguém é igual a ninguém, nem precisa concordar e muito menos aceitar, mas uma coisa é certa – que a lei da inércia existe, isso sim!

E você pode usa-la a seu favor ou simplesmente ficar a mercê da sua influência.

A vida e a escolha são suas!

“O conceito de inércia teve um importante precursor na Idade Média, com a “teoria do ímpeto” do filósofo Jean Buridan.

Ou seja, é a resistência que todos os corpos materiais opoem à modificação de seu estado de movimento (ou de ausência de movimento).”

Seja o primeiro a comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *